Layout de Joycinha Lioness
http://joycinhalioness.blogspot.com.br/

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Onde encontrar uma empregada doméstica?


Aqui na nossa empresa temos a oportunidade de conhecer as diversas situações que envolvem a contratação de uma empregada doméstica.

Hoje em dia, tomando como base a nossa experiência, podemos afirmar que aquela empregada doméstica dos anos dos nossos pais, já não existe mais. A profissional doméstica para dormir no emprego está a cada dia sumindo do mercado. E quando encontramos, os salários variam de R$ 1200,00 a R$ 1600,00.
Não existe no mercado, uma empregada doméstica que aceita ganhar o salário mínimo.
Recebemos em média, por dia, mais de 10 solicitações com este perfil de salário, e infelizmente não é possível atender, porque não depende de nós, elas não aceitam.
A empregada doméstica que dorme no emprego está sendo substituída, gradativamente pela diarista. Ela trabalha 02 ou 03 vezes por semana, em uma residência por um salário que varia de R$ 550,00 a R$ 650,00 e em outra residência ela trabalha mais dois dias cobrando uma diária mínima de R$ 75,00 ou os dois dias com o mínimo de R$ 500,00 a R$ 550,00. Todos esses salários serão avaliados por ela quando conhecer o tamanho da casa e os serviços que estarão sob a sua responsabilidade.
Não é nossa intenção mostrar uma realidade que não existe. Pois a realidade de quem contrata uma empregada doméstica é esta mesma.
Existe também no mercado aquela profissional, que só aceita trabalhar de segunda a sexta feira. E os salários que elas exigem variam de R$ 750,00 a R$ 900,00.
Uma boa opção para esta realidade é preparar aquelas candidatas que não possuem muita prática. Mas vamos nos deparar com outro tipo de problema. A cliente exige anos de referências na carteira e não retiramos a sua razão. Afinal temos que avaliar quem vamos colocar dentro da nossa casa. Pois a prática deve ser somada aos temperamentos e precisamos avaliar bem quem vamos contratar. E a regra não vale só para as empregadas domésticas. 
A nossa luta continua, e haveremos de encontrar soluções que satisfaçam a ambas as parte.
E a nós também. É claro. Pois nada é mais gratificante do que dar uma oportunidade de trabalho para uma pessoa. Como também saber que uma empregada doméstica se fez uma grande amiga da família que a contratou! Temos casos de empregadas domésticas que entraram em uma residência com 18 anos e hoje são pessoas formadas e continuam lá tão forte é o vínculo que existe entre elas.
Isto sim é gratificante!